Você já ouviu falar em Ecossistemas de Negócios?

- Empreendedorismo
  • Compartilhe:

Um novo conceito e oportunidade para o pequeno varejista!

Com organizações gigantes no mercado de varejo, muitos se questionam se negócios menores e independentes irão conseguir se equiparar no setor. Afinal, os grandes varejistas dispõe de uma estrutura altamente eficiente, produtividade e visibilidade no mercado. Pensando nos empreendedores independentes e seus negócios ‘frágeis’ e flutuantes, uma empresa chamada Alibaba iniciou uma estratégia chamada Ling Shou Tong (LST, em uma tradução livre “varejo integrado”). Essa iniciativa consiste em um conjunto de soluções para que os pequenos varejistas possam, de maneira rápida e eficiente, ganhar infraestrutura e digitalização do negócio para que possam competir com seus concorrentes gigantes.

Imagem com computador ao lado de uma nota em dólar, representando a compra on-line
Ecossistema de negócios: nova forma do pequeno varejista lucrar

A princípio, a iniciativa tem focado em lojas de conveniência por toda a China, já somando mais de 6 milhões de lojas alcançadas pela plataforma. A plataforma oferece serviços de gerenciamento de estoque, merchandising, projeção de compra e venda, além de conectar compradores e vendedores. Confira alguns dos serviços disponibilizados pela LST:

Dados e inteligência

Acessos a relatórios de gestão e resultados; sugestão de ações e de diversidades de acordo com a localização e população ao redor da loja, sendo assim traçado um perfil de Cliente e de Compra;

Omnicalidade

Integração a todas as soluções digitais do Alibaba, como programas de fidelidade, acesso à pagamento e pagamento com um clique, identificação do consumidor através do seu login, e-commerce, rede logística para entrega, dentre várias outras.

Experiência do consumidor

Como praticamente todo cidadão chinês tem uma conta no app do Alibaba, o consumidor pode interagir com a loja e receber cupons de oferta, sugestões e promoções personalizadas para o seu perfil. Com um sistema CRM, a empresa consegue se comunicar de maneira direta com esses clientes.

Pricing

O sistema oferece opções estratégicas de preço para maximizar o lucro em toda venda.

Gestão

A plataforma oferece também toda a questão de gestão da loja para o back e frontoffice.

Compras

Por conta do volume de compras,domínio de dados e canal de comunicação, o Alibaba tem um altíssimo poder de negociação com os fornecedores. Portanto, os preços se tornam imbatíveis e muito mais competitivos, o que é uma vantagem considerável, pois varejistas pequenos e independentes não têm essa autoridade para negociação, compram em menos quantidade e portanto pagam mais caro. Sem precisar lidar com fornecedores diretamente, os usuários podem reabastecer seu estoque diretamente na LST e portanto, o processo de compra é mais rápido, barato e eficiente.

Abastecimento

Gerir um estoque e cuidar do abastecimento de um negócio varejista é uma das atividades mais burocráticas e trabalhosas. Pensando nisso, a LST já oferece a gestão de estoque, sugestão de reabastecimento, opção de abastecimento automático e previsão de sazonalidade futura.

Marketplace: a rua mais movimentada do comércio é a Internet.

No Brasil, já existem algumas iniciativas caminhando para oferecer uma plataforma tão completa quanto a LST. A Magalu já anunciou que não pretende ser somente um marketplace, porém tem intenções de prover soluções digitais e físicas para menores varejistas no país. O Mercado Livre também se encaminha para o novo modelo, integrando parceiros ao seu ecossistema.

Esse novo ecossistema de negócios já tem e irá cada vez mais gerar mudanças profundas no mercado de negócios e as barreiras comerciais irão diminuir, tornando a competição muito mais ‘equilibrada’ para todo e qualquer varejista, independente do tamanho do seu negócio. Os ecossistemas no Brasil também irão acelerar a inclusão do varejo independente em seus negócios, agregando e recebendo valor desses players, na visão de que o real poder não está em se fechar, mas sim em se abrir ao mercado.

Sem barreiras comerciais, o varejista pode crescer.

Leia mais sobre empreendedorismo e negócios em nosso blog! Clique aqui.

  • Compartilhe: